Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MUSICPORTUGAL

Um novo conceito de Música / A new concept of Music

Tracklist de "Carta Aberta", o álbum de estreia de João Couto

Dia 23 de março, chega o tão aguardado álbum de estreia do português, João Couto.

 

"Carta Aberta" é um «disco diverso com um alinhamento muito dinâmico, música assumidamente pop mas muito orgânica e direta ao assunto. Tocado por músicos de primeira apanha e com uma produção e arranjos que me orgulham imenso da mão do João Martins, em que todas as canções são tratadas com um respeito notável e as melodias e as letras têm o protagonismo. É o reflexo perfeito do lugar em que estava a nível pessoal na altura em que estava a escrevê-lo. Soa a mim. No disco tenho quatro incríveis colaborações na escrita, de artistas que admiro imenso: o Samuel Úria, o Janeiro, o Pedro de Tróia e o próprio produtor do disco, o João Martins que no caso dele me ofereceu uma canção. Há coisas a puxar pelo rock, blues, jazz-pop, samba, "americana", pop com P-O-P grande mas tudo a passar por esse filtro que é minha forma de interpretar que dá uma coêrencia a tudo isto, sabe-se lá como. É seguro dizer que a "Canção Só" é só a ponta do icebergue»... palavras do próprio numa entrevista da MUSICPORTUGAL e UNIVERSAL MUSIC PORTUGAL (disponível em http://musicportugal.blogs.sapo.pt/especial-entrevista-musicpt-i-joao-463335)

 

No passado domingo, o cantor revelou nas instastories do Instagram, a tracklist oficial de "Carta Aberta"

 

IMG_20180318_152726.jpg

 

Das 12 músicas presentes na tracklist, qual é aquela que te mais chamou à atenção e que estás mais ansioso para ouvir?

 

"Canção Só" é o single de apresentação do disco. - http://musicportugal.blogs.sapo.pt/musica-nova-do-dia-i-joao-couto-433587

 

 

cartaaberta.png

[ESPECIAL] Entrevista MUSICPT I João Couto

Miguel Feraso I Primeiro tema de Deambul: "Indo por ali longe"

A deambulação de Miguel Feraso Cabral já vem de longe. Desde a formação inicial dos Mola Dudle como músico e produtor, passando pelo trabalho como improvisador avulso na bateria ou com instrumentos inventados por si em formações diversas. Conta também com uma breve aterragem nas baquetas dos Coty Cream e a coordenação, produção do projecto transnacional The Nevermet Ensemble. As guitarras foram surgindo, esporadicamente, nas suas produções em estúdio e foram-se revelando, nomeadamente, em três apresentações semi-improvisadas ao vivo em 2017 (Povo, Galeria Zaratan e Sofar Sounds Lisbon). Em Deambul o foco está na guitarra eléctrica, nos seus acordes distorcidos e nas melodias com tremolo, flutuando sobre loops e percussões.

 

Este é o universo de Miguel Feraso Cabral. Entrem, sintam-se bem-vindos, sentem-se confortavelmente ou deambulem. Como ele.

 

Miguel Feraso Cabral reuniu o equipamento (guitarra eléctrica, loopers, pedais de efeitos, amplificadores alterados) e deu-lhe vida ao longo de duas intensas sessões de gravações improvisadas. Estes registos são a matéria prima estrutural do projecto Deambul. São a base para um corte e costura cheio de alma, melódico e, ainda, que se desdobra por camadas de guitarra e percussões várias, de fontes variadas.

 

A mistura do primeiro tema, Indo por ali longe, acaba de sair e já pode ser escutada ou viajada, se preferirem. Não há data prevista para um álbum nem se iniciaram conversações com editoras. Há sim um caminho a percorrer e até chegar a destino (in)certo, a sonoridade desta viagem vai ganhando forma, sem compromisso. 

 

 

NovaEstrelaMiguelFeraso.png

Elton John I “Revamp” - Álbum tributo inclui participações de Lady Gaga, Alessia Cara, The Killers, Sam Smith, Demi Lovato, entre outros

Elton John acaba de anunciar o lançamento de “Revamp”, que chega às lojas a 6 de abril. Reunindo os maiores e melhores artistas mundiais da atualidade, em “Revamp” as canções clássicas de Elton John e Bernie Taupin são reinterpretadas por alguns dos talentos mais vitais da música contemporânea. O álbum abrange uma grande variedade de estilos, destacando a influência sem paralelo de Elton na música popular, um pouco por todos os géneros, do hip hop/soul (Q-Tip, Mary J Blige), ao rock (The Killers, Queens of the Stone Age), e à pop (Miley Cyrus, Lady Gaga, O!nk & Logic).

 

O alinhamento de “Revamp”:

 

1 - “Bennie And The Jets”  / Elton John, P!nk & Logic

2 - “We All Fall In Love Sometimes” / Coldplay

3 - “I Guess That’s Why They Call It The Blues” / Alessia Cara

4 - “Candle In The Wind (2018 Version) ” / Ed Sheeran

5 - “Tiny Dancer” / Florence The Machine

6 - “Someone Saved My Life Tonight” / Mumford & Sons

7 - “Sorry Seems To Be The Hardest Word” / Mary J. Blige

8 -“Don’t Go Breaking My Heart” / Q-Tip feat. Demi Lovato

9 - “Mona Lisas and Mad Hatters” / The Killers

10 - “Daniel” / Sam Smith

11 - “Don’t Let The Sun Go Down On Me” / Miley Cyrus

12 - “Your Song” / Lady Gaga

13 - “Goodbye Yellow Brick Road” / Queens of the Stone Age

 

O calibre dos nomes que contribuem para “Revamp” lembra-nos da enorme popularidade de Elton numa fase especialmente prolífica para o artista. No último mês, Elton anunciou a sua digressão “Farewell Yellow Brick Road”. Compreendendo mais de 300 datas pelos cinco continentes, e ao longo de três anos, a digressão arranca em setembro nos EUA e assinala o fim de 50 anos na estrada. O seu último greatest hits, “Diamonds”, lançado a propósito do 70.º aniversário de Elton e do 50.º aniversário da parceria com Bernie Taupin, foi lançado no final do ano passado e atingiu a marca de duplo Ouro no Reino Unido.

 

Revamp” reafirma a influência de Elton John e Bernie Taupin na nova geração de estrelas globais, numa altura em que a sua música continua a esgotar estádios, a vender álbuns e a influenciar a cultura. O lançamento de “Revamp” é acompanhado pela edição de “Restoration”, também nas lojas a 6 de abril, incluindo canções de Elton John reinterpretadas pelos maiores nomes da música country, como Rosanne Cash, Emmylou Harris, Miley Cyrus e Willie Nelson.

 

EltonJohnRevamp.png