Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MUSICPORTUGAL

Aqui, APOIAMOS O TALENTO NACIONAL!

MUSICPORTUGAL

30 de Novembro, 2021

"MARIA ANA" É O NOVO DISCO DE MARIA ANA BOBONE

Maria Ana” é o nome do sétimo álbum de Maria Ana Bobone que saiu no passado dia 19 de novembro.

 

No novo disco, a artista traz-nos um pouco mais de si, da sua identidade e das suas influências. Maria Ana procurou sempre uma linha distinta dentro do universo do fado e, acompanhando-se ao piano, torna cada vez mais pessoal e original a sua aproximação a este género. 

 

Na senda do disco anterior, “fado & piano”, desenvolve e aprofunda a sua abordagem sendo autora de alguns dos temas e arranjos, mais próxima da linguagem fadista. Há também neste trabalho um cuidado poético que já lhe é característico, cantando Fernando Pessoa, Henrique Segurado (que nos deixou há poucos meses, e tanto apreciou o trabalho feito com o seu poema "Sem Amália"), Fernanda de Castro, David Mourão Ferreira e Joana Alegre.

 

Maria Ana” é o início de um novo ciclo e com ele se avizinha uma digressão de apresentação deste novo trabalho de uma das fadistas mais marcantes da história do Fado. Este trabalho aproxima-se cada vez mais sua identidade artística, encontrando um caminho musical há muito procurado.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTE ÁLBUM JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

MARIA ANA.png

30 de Novembro, 2021

MÚSICA NOVA DO DIA I ELISA - SE NÃO ME AMAS

Tema faz parte do álbum de estreia da Elisa, NO MEU CANTO.

Já passou mais de um ano desde que Elisa, que acabara de vencer o Festival da Canção, lançou a primeira pedra desta sua obra lindíssima que se chama “No Meu Canto”, o primeiro álbum da sua carreira.

Depois de “Coração (18 Set 2020), seguiram-se mais dois singles, “Na Ilha” (19 Fev 2021) e “Este Meu Jeito” (9 Jul 2021).E a verdade é que nos tem surpreendido a todos pela sua incrível voz, a sua luz e carisma que a todos encanta. E o número de fãs e seguidores não pára de aumentar. Quem descobre as canções de Elisa fica de imediato conquistado.Chegou, finalmente, o momento de deixar sair para o público um álbum muito especial que reúne 10 canções, incluindo os singles já lançados até ao momento.“'No Meu Canto'. O nome foi escolhido por ter duplo sentido”, conta-nos Elisa, “No meu canto, na minha voz, o meu instrumento, ou no meu canto, o meu refúgio, um canto do quarto onde eu fico sozinha com os meus pensamentos e músicas, que é como eu vejo este álbum, um “lugar” com diferentes temas musicados, coisas que me passam pela cabeça, mensagens que quero transmitir e o início de uma nova fase da minha vida. Espero que este álbum, ou pelo menos algumas das canções, façam parte do soundtrack da vossa vida, da mesma forma que faz parte da minha. Bem vindos ao meu canto.A canção que servirá de base a este lançamento é assim o quarto single, “Se Não Me Amas”, um lindíssimo tema com música e letra de Luisa Sobral e produção de Mikkel Solnado, que nos fala de amor e desamor, e que certamente vai tocar nos corações dos portugueses.Sobre o tema a artista explica que, “Se Não Me Amas” é o último single do meu álbum de estreia, mas não o menos importante. Quando soube que poderia cantar um tema composto por uma das artistas portuguesas que mais admiro, Luísa Sobral, fiquei com a cabeça nas nuvens e com uma responsabilidade acrescida em entregar uma interpretação que fizesse jus à composição. Mais do que tudo, é um tema que tem um significado especial, seja pela mensagem como pela história do tema.”  O incrível vídeo de “Se Não Me Amas” teve realização de Daniel Gordon e o Director de Fotografia é Edgar Esteves . De destacar a participação dos jovens talentosos actores Catarina Rebelo e Bernardo Lobo Faria.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

ELISA NO MEU CANTO.jpg

30 de Novembro, 2021

KAMUYA - NÃO PODER MAIS (com letra)

'Tou aí no booth, a fazer rimas, não me tomem por burro

Que tu pensas tanto, entretanto já cheira a esturro

Essas bars eu empurro, esmurro, susurro

Tipo Box fight eu fazia essa e metia nite

Mas eu agora já deixei disso, bebo à night

A gente que não curto tipo stay out of sight

Se tu não 'tás comigo get outta my mind

Põe-te na tua line (go)

Não digas shit, não sais do teu abrigo

Pois quem é vivo sempre aparece

Não me vou dar ao trabalho, no stress

Tipo p'ra cima

Tá a tentar dar em cima, não é?

Tipo p'ra cima, desculpa mas já tenho dama, oh yea

 

Pré-refrão

Depois falam muito mas não dizem nada

Só dizes shit, cara encarnada

Andam a mandar bitaites, apago-te as lights

Depois é só dizer, night night

Depois falam muito mas não dizem nada

Só dizes shit, cara encarnada

Andam a mandar bitaites, apago-te as lights

Por acaso, já agora tens alguns nites?

 

Refrão:

É assim que é

Eu vou até não poder mais, não poder mais

É assim que é

Eu vou até não poder mais, não poder mais

 

Verso:

Faço sons tipo gás, shi

Nunca ando de marcha atrás, wi

Sou do tempo dos teletubbies

És ouriço-cacheiro tipo abacaxi

Vais pelas costas, manipulativo como tu gostas, hm

Mentes tortas, mas as feridas já todas em crostas, hm

Eu 'tou a voar para o céu, tou nessa fucking high

Já não me apanham low, agora é só a subir

Dizem não és ninguém, mas não sabem o backstage

Wi tu 'tás louco volta pro teu esconderijo, yeah yeah

 

Pré-refrão

Depois falam muito mas não dizem nada

Só dizes shit, cara encarnada

Andam a mandar bitaites, apago-te as lights

Depois é só dizer, night night

Depois falam muito mas não dizem nada

Só dizes shit, cara encarnada

Andam a mandar bitaites, apago-te as lights

Por acaso, já agora tens alguns nites?

 

Refrão:

É assim que é

Eu vou até não poder mais, não poder mais

É assim que é

Eu vou até não poder mais, não poder mais

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

kamuya.jpg

30 de Novembro, 2021

#apoiamosotalentonacional I BERNIEE - ALL THESE THINGS (com letra)

Mais um talento nacional para descobrires em EXCLUSIVO na MUSICPORTUGAL.

 

Hoje falamos do Bernardo, mais conhecido artisticamente por Berniee. Tem 23 anos e vive em Lisboa.

 

Desde pequeno que sempre gostou de cantar. Aos 11 anos, atuou num cruzeiro em frente de 400 pessoas, cantando "Dancing Queen" dos ABBA. Sempre teve paixão pela música mas nunca soube por onde começar. Até que, em 2017, descobriu tutoriais de "beat-making" em FL Studio no YouTube. A partir daí, começou a produzir instrumentais "lo-fi" e a publicar no SoundCloud, também lançando alguns beat-tapes.

 

Avançando para novembro de 2019, o Bernardo teve uma oportunidade vinda de um colega seu que precisava de alguém músico para compor uma canção para um videoclipe. Não tendo nenhuma experiência a escrever música, colocou mãos à obra e tentou dar o seu melhor. Infelizmente (ou até felizmente), a música nunca foi lançada publicamente pois achou que não tinha qualidade. Mas a partir daí continuou a escrever, até que em abril de 2020, lançou publicamente a sua primeira música, chamada "Old New Wave" num registo old-school hip-hop e em inglês. Dois meses depois, em junho de 2020, viu que tinha músicas suficientes para fazer um projeto, e foi o que fez.

 

Lançou o seu primeiro EP intitulado "Out Of My Mind", um projeto curto de 6 faixas apenas. E desde então nunca parou. Continuou a lançar singles (com pouca audiência) e planeia continuar por este trajeto. Até agora em 2021 só lançou um single intitulado "all these things" que foi uma mudança quase radical no seu estilo.

 

LETRA: "ALL THESE THINGS"

 

It feels like it was foreverWhen we sat under the treeWe said that we would neverDo things how they should beI don't know what life has in store for usBut I really don't care at allRight now it's just you and iHopefully until I dieThe stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could doThe stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could do

All these things I wish that I could do

All these things I wish that I could do   

Now we're getting older

And we have nothing to lose

You're looking over my shoulder

Giving me all the clues

To make the most of our lives

Until we pass

Now's the time to make it all worthwhile

Let's make some memories

That we'll cherish for centuries

The stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could doThe stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could do

All these things I wish that I could do

The stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could doThe stars above don't shine as bright as youAll these things I wish that I could do

 

 

ALL THESE THINGS.png

29 de Novembro, 2021

MÚSICAS NOVAS DA MEGA HITS: 29 DE NOVEMBRO DE 2021

 - Iann Dior - Let You

 - Silk Sonic, Bruno Mars, Anderson Paak - Smokin Out The Window

 - Blueyes - Anxiety

 - OneRepublic - Sunshine

 - Benson Boone - Ghost Town

 - Acraze - Do It To It

 - Juice Wrld - Already Dead

 - Aragão - Deixar Rolar

 - Blacci - Nada Com Ele

 - Rosalía feat. The Weeknd - La Fama

 - Little Mix - No

 

Todas as músicas novas da rádio MEGA HITS em https://musicportugal.pt/tag/as+m%C3%BAsicas+novas+da+megahits.

 

21209764_urqkZ.png

29 de Novembro, 2021

#apoiamosotalentonacional I BIA TRIZ - NEM SOU MINHA

Nascida nos Açores, Bia iniciou-se a cantar muito cedo, mas foi após ter ido viver para Lisboa, a capital portuguesa, que abraçou a sua vertente de escrita e composição.

 

Músico profissional desde os 14 anos, Bia estudou guitarra, piano, voz e ainda outros instrumentos. Em 2005 integrou a banda Xaile, uma banda portuguesa de sucesso com 3 cantoras/instrumentistas, o que a levou a trabalhar com Rui Filipe como produtor. Tendo escrito canções durantes esses anos para os mais variados propósitos, foi em 2011, que iniciou a produção do seu primeiro álbum a solo – Chi-Coração – editado em fevereiro de 2015, onde assina 3 das 14 canções. 

 

Criou e compôs para diversos espectáculos musicais e, em 2017, foi convidada para produzir o álbum “Canções de Cá” com o apoio da Presidência do Governo Regional dos Açores onde assina 2 canções e a direcção musical e arranjos do álbum. Em 2021 iniciou a produção do EP "Dualidades" com o Ministério da Cultura como parceiro institucional, onde assina todas as canções.

 

"Nem sou minha" é o novo single da Bia Triz, para descobrires em exclusivo na MUSICPORTUGAL, porque AQUI APOIAMOS O TALENTO NACIONAL.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

bia triz.jpg

29 de Novembro, 2021

"DRAFTY MOON" É O NOVO ÁLBUM DE BLOOM, O ALTER-EGO DO MÚSICA E COMPOSITOR JP SIMÕES

Drafty Moon” é o segundo disco de Bloom, o mais recente alter-ego do músico e compositor JP Simões, editado no dia 22 de outubro.

 

Depois da estreia com “Tremble Like a Flower” em 2016, Bloom regressa com "Drafty Moon", um novo fôlego que traz uma atitude mais assertiva, às vezes próxima do punk (mas apenas espiritualmente), com assomos de energia ora transbordante, ora tensa e contida como um desabafo.

 

Ao todo, são 8 temas atravessados por uma constante tensão entre sombra e luz, firmemente ancorada nas letras e na voz de JP Simões - que neste projecto volta a assumir o dialecto anglo-saxónico -, finamente tecida na arquitectura narrativa dos arranjos - casamento exemplar entre elementos acústicos e electrónicos - e na guitarra exuberante de Miguel Nicolau (Memória de Peixe).

 

"Bad For Business" é o single do álbum "Drafty Moon".

 

 

Drafty Moon”, uma edição conjunta da Lux Records e Omnichord Records, está disponível em CD, Vinil e Streaming.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTE ÁLBUM JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

bloom.jpg

29 de Novembro, 2021

NOVA EDIÇÃO DE "BUSTO" DA AMÁLIA RODRIGUES

«Foi o encontro de Amália com Alain Oulman que criou a modernidade no Fado. Uma revolução consciente mas não premeditada que muitos sentiram alheia, estrangeira, mas que para sempre elevou a qualidade musical e poética do repertório fadista, ampliando o seu público e as implicações artísticas do próprio género.As primeiras sessões de gravação que fizeram juntos, e que deram origem ao Disco do Busto, aconteceram no Teatro Taborda, ao Castelo, de madrugada, entre 1960 e 1962, e permanecem aquilo que melhor nos transporta a esse momento refundador da música portuguesa.A longa vivência de Amália no meio mais tradicionalista do fado, desde 1939, ao lado de Alfredo Marceneiro ou Armandinho, Hermínia Silva ou Lucília do Carmo, Berta Cardoso ou Filipe Pinto, permitiu-lhe depois, com Alain Oulman, atingir um imenso requinte artístico sem nunca perder a autenticidade. Amália inscreveu o Fado nas disciplinas do espectáculo internacional, mas guardou nela o respeito basilar pela essência do género e um conhecimento profundo do repertório e das maneiras de cantar que a antecederam. A atracção pela sofisticada música de Oulman foi um natural e requintado florescimento dessas raízes, nunca se transformando em experimentalismo sem consequências para o futuro. Se os fados de Oulman trazem novos encadeamentos harmónicos e novas amplitudes melódicas, respeitam as estruturas e a liturgia do Fado.A famosa frase do guitarrista José Nunes “vamos às óperas”, quando a eles se referia, condensa a estranheza e a reverência que esta música suscitou.Mas Amália, neste Disco do Busto, não revelou apenas a inovadora música de Oulman. Afirmou também as primeiras versões dos seus dois fados tradicionais mais emblemáticos, “Povo que Lavas no Rio” e “Estranha Forma de Vida”. Transfigurados pelo erudito fraseado musical que lhes inventou e pelo recorte literário dos versos que escolheu, de Pedro Homem de Mello e de si própria, Amália transformou o “Fado Vitória”, de Joaquim Campos, e o “Fado Bailado”, de Alfredo Marceneiro, nos dois fados estróficos mais reconhecíveis ainda hoje pelo grande público. A ressonância do (e no) ambiente Oulman foi lapidar.No Teatro Taborda foi também gravado o primeiro fado sobre um poema de Camões, “Dura Memória”, que por não fazer parte do Disco do Busto foi pouco notado na altura - a polémica pelo “atrevimento” só surgiria anos depois, com o nome do poeta visível na capa. O soneto abria o segundo disco produzido nestas sessões, o LP Amália 1963 (que nunca seria publicado em Portugal), e é aqui restaurado nesse significativo lugar.Quando, em 1961, Amália o cantou na televisão, à pergunta sobre de quem eram osversos, apenas respondeu: “Estavam num livro…” Foi a resposta de quem, por não querer romper com nada, tudo conseguiria mudar.Outra conquista decisiva de Amália, tão bem sentida pelo compositor, foi ter transformado o Fado num veículo de alto virtuosismo musical, pelo controlo absoluto da sua insuperável vocalidade e pela invenção do colorido que adaptava à dramaturgia que fazia de cada poema. Foi o seu génio musical e interpretativo que permitiu a Amália consagrar o Fado em palco sem nunca o reduzir a uma curiosidade etnológica.Foi isso que apaixonou, em Paris, em 1959, o eruditíssimo Alain Bertrand Robert Oulman.A partir daí, ele apenas para aquela voz quis escrever. Numa das cumplicidades mais impremeditáveis e luminosas da História da criação artística, Amália e Alain encontraram para o Fado a sua definição contemporânea, a sua intemporalidade, a reinvenção de uma tradicional melancolia.Se logo em Paris, nesse primeiro encontro, Alain lhe oferece a melodia de “Vagamundo”, e passado pouco tempo Amália a canta ao vivo, é na intimidade artística e pessoal vivida entre um acampamento na Ericeira, os ensaios em casa dela e as gravações no Teatro Taborda que a ligação se aprofunda. Nesta edição podemos ouvir todos os registos conhecidos desses passos, alguns inéditos.Amália e Alain Oulman cedo intuíram que muitos dos fados que criaram, tão ligados à Poesia, encontravam o seu lugar perfeito num álbum para ouvir em casa, muito mais do que na velocidade do palco. No intimismo do disco encontram também a perpetuidade que o espectáculo não consegue ou nós próprios não atingimos. É nesse sentido de legado civilizacional que estas sessões, mais do que testemunharem o renascimento de um género, conseguem, na sua pureza artística e na sua modernidade eterna, a ansiada interrupção do Tempo.» Frederico Santiago

 

COMPRAR NA FNAC: Amália Rodrigues - 3CD + DVD - Exclusivo Fnac

 

 

amalia busto.png

29 de Novembro, 2021

MÚSICAS NOVAS DA RFM: 29 DE NOVEMBRO DE 2021

 - Syro, Gisela João - Rio D' Água

 - Sara Carreira - Leva-me a Viajar

 - Vitor Kley - O Amor Machuca Demais

 - Lost Frequencies, Calum Scott - Where Are You Now

 - Alok, John Legend - In My Mind

 - Abba - Little Things

 

Todas as músicas novas da rádio RFM em http://musicportugal.pt/tag/as+m%C3%BAsicas+novas+da+rfm.

 

21399557_95ouL.png

29 de Novembro, 2021

MÚSICA NOVA DO DIA I APRIL IVY - BROKEN APOLOGIES

APRIL IVY está de regresso com o single “Broken Apologies”. Este é o tema de avanço do próximo projeto da artista.

 

“Broken Apologies” tem uma energia muito especial, visto ser um tema que relata um lado mais íntimo e pessoal de APRIL IVY. É uma música carregada de verdade e emoção, onde a artista abre o seu coração e pretende passar a mensagem de que, na realidade, apenas e só é exposto aquilo que cada um realmente quer.

 

APRIL IVY é uma das artistas mais completas da música Pop em Portugal. Cantora e compositora, é impossível ficar indiferente à sua voz e energia.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

april ivy.jpg

28 de Novembro, 2021

GANDIM feat. BÁRBARA TINOCO - NÃO SE PASSA NADA (com letra)

Mando mensagem

“Estou quase chegar de viagem,

Vou cheio de saudades, meu bem”

Ela responde com reticências

“ok...”

 

O que se terá passado na minha ausência?

Tento fazer conversa, mas ela mostra resistência

 

De simpática passou

A monossilábica alô

Não atende a chamada,

Ligo ligo e nada

 

Amo-te… digo mansinho, 

Será que está mal disposta?

Dois tracinhos azuis

E nem smile amarelo como resposta

 

Ui, o que é que se terá passado?

Lembrei, já fui,

Fiquei arrepiado

Deixei o pc desbloqueado

 

Apressado para ir ter com ela

Mais um text a dizer que é bela

Cai no vazio, calafrio, meu deus o que será que ela viu?

 

Será que descobriu o histórico do pornhub

Ou pressentiu que fui eufórico a um strip club

 

Chego a casa e vejo-a no sofá sentada

Chego-me e beijo-a,  ela desvia a cara

E eu “o que é que se passa?”  e ela diz:

 

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Tu lá sabes se fizeste alguma coisa errada

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Eu não sou atrasada como a tua ex-namorada

 

Não se passa nada,

Diz ela concentrada a ver novela na tv

A tentar disfarçar qb que está zangada

Com alguma coisa

Vou à cozinha ver se não lavei a loiça…

 

Nah, não é disso

 

Ando ali todo submisso

Inseguro procuro razões e sinais

Atento a tudo o que ela faz

E às micro expressões faciais

 

Reconstruo o dia inteiro

A ver se não passo a ser solteiro

Passo a passo sou pj

Ela vai cobrar, é agiota

 

Será que feito nabo dei na foto de um rabo

Peito decotado com ar atrevido

Antes um coração virtual que o ter partido

 

O que é que eu fiz, o que é que eu disse

Pareço um detective com olhar de lince

 

Sou Sherlock procuro pistas

Ela é James Bond, show off

Pensa que é low profile,

Mas só dá nas vistas

 

Será que foi cuscar o meu whats…app?

Elementar meu caro wats…on

Tremo e não é parkins…on

 

Será que viu algum flirt inocente

Um gajo às vezes diz merdas que não sente

Está tudo bem porque é que não haveria de estar?

Algo me diz que ela mente

 

O melhor é ignorar

Mas ela vai começar

A ficar ainda mais chateada

Apesar de não se passar nada

 

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Tu lá sabes se fizeste alguma coisa errada

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Eu não sou atrasada como a tua ex-namorada

 

Tu nem tens culpa no cartório

Mas tens medo de meter o pé em falso

Tropeçar no cadafalso e de ser o teu velório

 

E se é tudo bluff a ver eu admito e me engano

E se me arranca uma confissão como à Leonor Cipriano

 

Pode ser tudo uma armadilha,

Armada em ninja, manipulação

Sinto que ela puxou a cavilha

Mas eu é que tenho a granada na mão

 

Tento inverter a situação

Faço raise com a pior mão

Moove kamikaze, contra-ataque

Metê-la em cheque antes que ela me mate

 

Fazes sempre isto, és patológica

Guerrilha psicológica 

Estás a ser ilógica, será que a causa é biológica?

 

Estás com o período ou com tpm?

Desculpa? o que é que disseste, Guilherme?

 

Ui, até a veia do pescoço treme

Sinto-a passada só com o olhar

Se não se passava nada,

Passou a passar

 

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Tu lá sabes se fizeste alguma coisa errada

Nada, não se passa nada

Ou não tens a tua consciência descansada?

Nada, não estou nada amuada

Eu não sou atrasada como a tua ex-namorada

 

- Estás chateada por eu ir sair, é isso?

- Tu é que sabes, já te disse

Faz o que preferes, é como quiseres

Vai, diverte-te com os teus amigos

- Mas queres que eu fique?

- Queres ficar? isso é contigo.

- Pronto, eu fico.

- Isso é contigo, não suplico.

- Mas eu abdico e fico.

 

Ligo ao Xico e invento uma desculpa

Mas ela continua amuada na disputa

Não desfruta como quem quer que eu discuta

- Escuta, porque é que continuas com essa cara?

Não querias que eu ficasse em casa?

 

- Não... eu queria que tu quisesses ficar, é diferente

Não é ficar porque eu estou a refilar

E ainda ouvir que sou carente

Por isso a mim é-me indiferente

 

Ai o cara…

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

gandim barbara tinoco.jpg

27 de Novembro, 2021

MIGUEL ARAÚJO - CHAMA POR MIM (com letra)

Ao andar

Por andar

Não fui,

Fugi de mim

 

Ao planar

Sem voar, caí

Em mim

 

O tempo pede tempo,

Nunca cede

Nunca perde

E o mundo

Chama por mim

O sangue que ainda arde em chama

Chama por mim

 

Por passar

Sem ficar, não fui

Perdi-me de mim

 

Ao largar

Sem chegar a ser

Escondi-me de mim

 

O tempo pede tempo,

Nunca cede

Nunca perde

E o mundo

Chama por mim

O sangue que ainda arde em chama

Chama por mim

 

Chama por mim

A chaga que ainda arde em chama

Chama por mim

A chama acesa arde insana

Chama por mim

A chama acesa arde, inflama

Chama por mim

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

miguel araujo.jpg

27 de Novembro, 2021

RECORDAMOS O ÁLBUM DE 1970 "TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM" DO JOSÉ AFONSO

DISPONÍVEL EM CD OU LP NA FNAC.

No ano em que se celebra o 92º aniversário de José Afonso, a editora Lusitanian Music, sob o novo selo Mais 5 (distribuída pela One Level:UP Distribution) edita em formato CD, LP e nas plataformas digitais o álbum "Cantares do Andarilho", "Contos Velhos Rumos Novos" e "Traz Outro Amigo Também", este último lançado na passada sexta feira, 26 de novembro. 

 

Para Nuno Saraiva, label manager da Mais 5 "é uma honra indescritível trabalhar naquilo que contamos venham a ser as edições definitivas da obra de José Afonso, para mim a voz mais importante na história da música portuguesa. Depois, do lado humano e orgânico deste empreendimento, contar com várias pessoas incríveis, chaves neste processo, desde o Alain Vachier que acompanhou o artista na estrada em tantas aventuras, ao José Santa-Bárbara, autor das capas fantásticas destes discos históricos e que está a colaborar com o nosso designer, João Morais... enfim: contamos restituir a música de José Afonso a Portugal, aos portugueses e a todo o mundo, começando este ano por estes três álbuns."

 

Os formatos CD e LP estão disponíveis em EXCLUSIVO na loja ou no site da FNAC Portugal:

"Cantares do Andarilho" - CD / LP

"Contos Velhos Rumos Novos" - CD / LP

"Traz Outro Amigo Também" - CD / LP

 

A propósito do lançamento de "Traz Outro Amigo Também", recordamos aqui na íntegra este álbum do José Afonso lançado em 1970

 

Nas palavras de Carlos Correia (Bóris), “Trova antiga purificada, folclore limpo de excrescências,balada de combate em que a justiça vai de bandeira. (…) O mais autêntico trovador do povo português (…) ninguém melhor que José Afonso transmite os seus desesperos e raivas, as suas aspirações de amor, de paz, de justiça, de verdade.” - Bernardo Santareno sobre “Traz Outro Amigo Também” “As onze faixas foram gravadas sem sacrifícios em várias sessões diurnas, ao longo de duas semanas ponteadas por passeios pela grande capital que parecia, então, tão diferente do nosso meio natal. (…) A abundância de meios técnicos, superiores aos que conhecíamos, foi inspiradora. Pude sobrepor várias faixas de guitarra, obtendo efeitos orquestrais (…) interessantes”.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTE ÁLBUM JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

jose afonso traz outro amigo tambem.png

Pág. 1/4