Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MUSICPORTUGAL

Aqui, APOIAMOS O TALENTO NACIONAL!

MUSICPORTUGAL

17 de Fevereiro, 2022

#apoiamosotalentonacional I DIOGO DIVAGAÇÕES - CARTA AO MEU PASSADO, EU

Diogo Divagações lança o novo single "Carta ao Meu Passado, Eu" exclusivamente nas plataformas digitais e com grande destaque aqui na MUSICPORTUGAL.

 

Nas palavras do Diogo, "Carta ao Meu Passado, Eu" «é a vontade indómita da continuidade. Olhar para o presente e consentir a sua evolução, através da consciência do passado, faz mote à crença e ao acreditar. O foco na auto-motivação, na perseverança como luz guia. É uma conversa de si para consigo; um post-it do lado de dentro do ser».

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

diogo divagaçoes.jpg

17 de Fevereiro, 2022

"POWEHI" É O NOVO ÁLBUM DOS NOZ. DESCOBRE AQUI NA MUSICPORTUGAL! APRESENTA INFLUÊNCIAS DO ROCK PSICADÉLICO, FOLK, BLUES, NOISE, PUNK, BOSSA NOVA, POP ALTERNATIVO E MÚSICA EXPERIMENTAL.

Bernardo Palmeirim, Gonçalo Castro e Ricardo Martins apresentam o seu segundo disco "Powehi", já disponível nas habituais plataformas digitais.

 

"She & He" foi o primeiro single de avanço de "Powehi": uma fresca paródia de amores cruzados. Por sua vez, "Stranger Creatures" é um lamento de amor perdido, um choro que discorre em sinuosa electricidade. Os NOZ evidenciam assim um disco multicolorido e poliamoroso, com canções tão distintas quanto há bioformas no universo. Ambos videoclips foram feitos pelo artista visual peruano Álvaro Icaza.

 

 

E porquê "Powehi"? Este foi o nome dado ao primeiro buraco negro a ser 'fotografado' a partir de dados enviados por oito radiotelescópios em diferentes pontos do globo. O nome foi dado a partir de uma canção cosmogónica havaiana do século dezoito e significa algo como a "ornamentada e inescrutável criação negra" ou "embelezada fonte negra de infindável criação".

 

NOZ procura criar uma síntese entre a plasticidade digital e a autenticidade do acústico. No centro está uma vontade de romper barreiras dentro da música rock-pop. “Desejamos explorar o espaço intermédio da composição e da improvisação, usando o digital para trabalhar voz, guitarra e outros elementos, em tempo real. Misturamos influências do rock psicadélico, folk e blues, noise, punk, bossa nova, pop alternativo e música experimental.

 

"Powehi" é um álbum produzido com o Apoio à Edição Fonográfica da GDA.

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTE ÁLBUM JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

powehi noz.png

17 de Fevereiro, 2022

MUNDO SEGUNDO & SAM THE KID - LINGUAGEM MARGINAL (com letra)

[Verso 1: Sam The Kid]
A minha língua tem palavra: honra
E garra nascida em quem a narra, mas lida com uma bizarra montra
Há quem se agarre ao fascínio e já se inspira noutra
Porque imagina que é giro, mas na piscina é gota
Eu não prescindo, eu dou-te a zona que eu cresci
Na ponta da caneta com um cachimbo na boca
Eu falo Marvilense sem diploma, oral ou extenso
É o idioma que me pertence e me leva a Roma
E eu não 'tou a falar de notas, estou a falar de letras
Daquelas que tu anotas a imitar outras vedetas
Nem que metas a tua vida inteira
Não me soa a verdadeiro e à pessoa que aparentas
Sou a mão que abençoa um brasão que me aperfeiçoa
Até que aprendas um calão que te afeiçoa sem legendas
A minha fonte é o meu espaço e aponto com um braço canhoto
Que uso para mais tarde dar-te um gafanhoto luso num compasso
A minha escrita não tem prazo, se tu tentasses, conseguias
Entra noutra fase, escreve um calhamaço com cedilhas
Tu mudas consoante modas e manias
Como acordos que tiram consoantes mudas em quantias absurdas
E eu não entro em mordomias

[Verso 2: Mundo Segundo]
A minha língua é Lusa, como é linda a musa
Como é linda é Suza, sprint de Hayabusa nunca finda a tusa
A cinta nunca acusa, metal aqui não se usa
Mente difusa recusa virar pedra p'ra medusa
Jus a um aprofundar constante
Cuspo petróleo desde o tempo do linóleo
Extenso e denso portfólio
Letras são espólio como hotéis no Monopólio
A indústria é o Capitólio que paraliso como Pólio
Orgulho engole-o, eternizo e infernizo silábico artesão
Nem preciso ser preciso, balança na precisão
Visualizo e realizo ciência sem ficção
Vocalizo, não viralizo, tens falhas na dicção
Com falhas na BIC, são vacilos em dominó
Esse nariz com fricção tal e qual um esquimó
Turista de riquexó, romântico Dom Quixote
Com fotos que por si só são Photoshop ao barrote
És coffeeshop sem stock, puro flop sem papéis no lote
O meu forte casado com arte sem anéis nem dote
Tu sem sorte dou-te o corte sem arma nem porte
Douro o Norte e pouco me importa que o Midas me toque
Só sou Pop se for Lock, puro verifica o L.O.P
Sim, coloco semente na terra à espera que brote
Nos PALOP lucro sem calote, sou bruto a galope
Estalão Lusitano, um choque forte perigo de morte
Sou Segundo desde sempre, primeiro para muita gente
Primeiro para muita gente, 100% eloquente
Sim, tu sente, sou doente, no beat sou residente
Sou distinto e medalhado a convite do Presidente
Eu sou persistente, focado e obstinado, jamais desistente
Pois já estava destinado não ser conivente com o que é falsificado
Sou um combatente com espada de aço temperado
Vitorioso inesperado, jamais desesperado
Quantas vezes me inspirei por estar desinspirado?
Quantas vezes fiz do medo o melhor aliado?
O meu silêncio já diz tudo mesmo quando estou calado
'Tá fechado

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

linguagem marginal.jpg

17 de Fevereiro, 2022

DILLAZ - MAÇÃ (com letra)

TANTAS ALTURAS QUE NINGUÉM OUVIA

AQUILO QUE EU NÃO PODIA DIZER AMANHÃ

TANTO JUREI QUE NUNCA PECARIA

E ENQUANTO O DIZIA

MORDIA A MAÇÃ

(2 vezes)

 

Agarra naquilo que é teu

Mantém a firmeza na mão

Perdoa se te aconteceu

Mas caga para quem for embora

(2 vezes)

 

Olha para a pinta do galã

Todo Cartier, Mont Blanc

Acorda quando anoiteceu

Mas quando se deita é manhã

Quero um Ferrari para a mamã

E se não fosse o rap o que tinha acontecido?

Eu tenho uma noção

No sítio onde eu paro nunca tinha aparecido

 

As vezes olho à volta tenho pena

Sei que vão dizer não tou na mesma

A vossa cabeça é muito pequena

Tu ficas a sorrir com as hienas

E para ela não andar com um cagão

Ela só te assumiu na quarentena

Quantos é que falam

Quantos é que são

Tenta mandar em mim não vale a pena

 

A cuspir no prato onde pitou

Então agora tu fala seu cão

Quem não te fala

Vem-me dizer alô

Eu tou numa nuvem sentado

a olhar para a vista

Tou longe do chão

 

TANTAS ALTURAS QUE NINGUÉM OUVIA

AQUILO QUE EU NÃO PODIA DIZER AMANHÃ

TANTO JUREI QUE NUNCA PECARIA

E ENQUANTO O DIZIA

MORDIA A MAÇÃ

(2 vezes)

 

Então olha pra mim

Tou na mesma

Olha pra mim

Tou na mesma

Eu tenho ouro no meu pulmão

Estou num mar de água benta

Quem não gosta de mim

Tenho pena

Segui o sonho estou na venda

Fala do carro da vivenda

Então fica a espera que eu te atenda

(2 vezes)

 

 

PLAYLIST MUSICPORTUGAL SPOTIFY - SÓ MÚSICA PORTUGUESA! ESTA MÚSICA JÁ LÁ ESTÁ! CLICA AQUI.

 

dillaz maça.jpg