Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

APOIAMOS O TALENTO NACIONAL! ūüáĶūüáĻ

06.04.16

Campanha: "E Se Fosse Eu?"


Tiago Ferreira

"E Se Fosse Eu?" é a pergunta que se coloca neste dia, 06 de abril de 2016. Esta campanha é um meio de incentivar as pessoas de sensibilização para o acolhimento de refugiados.

A Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), em colabora√ß√£o com a Dire√ß√£o-Geral da Educa√ß√£o (DGE), o Alto Comissariado para as Migra√ß√Ķes, I.P. (ACM, I.P.) e o Conselho Nacional de Juventude (CNJ) encontra-se a realizar¬†o lan√ßamento de ‚ÄúE se fosse eu? Fazer a mochila e partir‚ÄĚ, uma iniciativa de sensibiliza√ß√£o das crian√ßas e dos jovens para as dificuldades pelas quais os refugiados passam para fugir da guerra, procurando prote√ß√£o humanit√°ria.¬†Esta campanha de solidariedade quer promover a nossa capacidade de nos colocarmos no lugar do outro, no lugar do refugiado. Tem como objetivo compreender como se sentem os refugiados, na hora de partirem, onde atrav√©s desta campanha, poderemos ajudar melhor, a tornar o mundo um lugar um melhor, e tornar as vidas dos refugiados ainda melhores. "O¬†objetivo √© "motivar a discuss√£o nas escolas e nas fam√≠lias portuguesas para a realidade que √© fazer caber a vida inteira numa mochila e com ela √†s costas fugir da guerra e da morte".

"Antes da partida t√™m de selecionar as poucas coisas que podem levar consigo num trajeto de milhares de quil√≥metros.¬†√Č isso que acontece √†s fam√≠lias de refugiados que partem da S√≠ria, deixando tudo para tr√°s.O plano √© que na primeira aula, a¬†6 de abril, al√©m deste desafio, seja feita uma reflex√£o entre o professor e os alunos sobre o que √© ser refugiado.¬†Ainda que se trate de uma simula√ß√£o, o ser-se colocado perante esta experi√™ncia vai fazer perceber um pouco melhor o que quer dizer a vida de¬†refugiado." FONTE¬†http://www.refugiados.pt/fosse-desafia-estudantes-colocarem-na-pele-um-refugiado/

 

 

DEIXAR TUDO E PARTIR COMO UM REFUGIADO. S√ď COM UMA MOCHILA. NADA MAIS.¬†

HIST√ďRIA DE UM REFUGIADO (AQUI NO WEBSITE N√ÉO VAMOS COLOCAR O NOME DA PESSOA): "Deixei a S√≠ria com duas malas, mas os traficantes disseram que apenas podia transportar uma. A outra mala tinha roupa. Isto √© apenas o que me restou: pequeno saco com os documentos; ter√ßo (presente da antiga namorada); rel√≥gio da namorada (partiu-se durante a viagem); bandeira s√≠ria e amuleto palestiniano; pulseiras (presentes de amigos); palhetas para a guitarra; telem√≥vel e cart√£o SIM s√≠rio; identifica√ß√£o; 1 t-shirt".

E SE FOSSE EU? A pergunta foi colocada ao nosso diretor, e para ele, dar uma resposta a este tipo de perguntas é muito díficil:

E se fosse eu? Primeiro não gostava de estar perante uma situação destas, porque em momentos mais tensos, "mais chatos", costumo ficar muito nervoso e muito tenso, mas se tivesse que partir como um refugiado, tinha que deixar tudo e colocar o essencial numa só mochila.

Numa mochila colocaria o telem√≥vel e o carregador (elemento essencial visto que tenho l√° quase a minha vida toda, as minhas m√ļsicas, as minhas fotos, etc.); um livro (qualquer um, visto que gosto de ler todo o tipo de livros); duas mudas de roupa interior; uma t-shirt; um pequeno √°lbum de fotos, com as fotos da minha fam√≠lia; os fones; a minha identifica√ß√£o; algum dinheiro (o suficiente para poder sobreviver, e para poder ajudar a minha fam√≠lia); produtos de higiene; e n√£o sei o que colocaria mais.¬†√Č mesmo dif√≠cil escolher o que levar numa s√≥ mochila!

Ainda que se trate de uma simulação, o ser-se colocado perante esta experiência vai fazer perceber um pouco melhor o que quer dizer a vida de refugiado.

esefosseeu.png

"Crê-se que esta iniciativa tem uma dimensão importantíssima de educação para a cidadania e de perceber que nenhuma comunidade e nenhum país estão isentos do risco de poder, um dia, ter uma situação de conflito, de crise e ser obrigada a fugir. Mas também representará um exercício de mobilização dos jovens para esta causa do acolhimento e integração dos refugiados."

E SE FOSSES TU? Partilha imagens e vídeos da iniciativa na página "esefosseeu"e utiliza a hashtag #esefosseeu nos posts relacionados no Facebook, no Twitter e no Instagram. http://www.esefosseeu.pt/