Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

APOIAMOS O TALENTO NACIONAL! 🇵🇹

30.03.20

Dillaz - Conto [letra]


Tiago Ferreira

[Refrão]
Mais vale um objectivo mal cumprido
Do que um conto mal contado
Se é para cair nós caímos, estou contigo
Mano a mano, lado a lado
Aquele que de ti se esquece
Normalmente é aquele que é por ti lembrado
Concentra no que acontece
Não adianta pensar no que foi passado, nah

Mais vale um objectivo mal cumprido
Do que um conto mal contado
Se é para cair nós caímos, estou contigo
Mano a mano, lado a lado
Aquele que de ti se esquece
Normalmente é aquele que é por ti lembrado
Concentra no que acontece
Não adianta pensar no que foi passado

[Verso 1]
Porque é que tu te agarras ao que te incomoda?
E tu que tanto andaste para chegar aqui
Passaste meia vida a esfregar essa nódoa
De alguém que se encostou e a passou para ti
Porque o teu peito é papelão
Pensa duas vezes quando o rasgas sem noção
Muda-me essa cara que o interessa é prosseguir
A meio da conversa muitos ficam muitos vão
Se os outros conseguem tu também vais conseguir
Detesto essas pessoas que te olham de cima a baixo
Para saber quanto é que vales
Se falas tu enjoas a barriga dos bandalhos
Que querem que tu te cales
Eu estava lá no dia em que o mundo ia acabar
Aquele que me olhou foi de raspão que viu
E quem não me aleijou passa a vida a tentar
Aquele que tentou boy nunca conseguiu


[Bridge]
Antes da paz há muito sangue
Muita pegada, muito rasto
O que eu quero ser é muito vasto
O meu sonho é muito grande
Quem assusta pouco bate
O teu falar é muito gasto
Quem alastra pouco expande
E se me perguntares onde é que eu tenho estado, eu estou escondido
E é por essas e por outras que eu não tenho respondido

[Verso 2]
Eu também sei que é ingrato
Mas se não me fores tu a dizê-lo
Oiço a conversa de quem?
Sei que o motivo é meio chato
Mas no caso de eu adormecer eu vou no ombro de alguém
Eu sempre amei o sítio ao qual eu fui sincronizado
No bolso eu tinha ideias mas eu não tinha a destreza
O ciclo também muda boy eu já tinha avisado
Mas tu ficas chocado quando a cobra vira presa
Às vezes acredito que o que é bom só vem depois
E não posso julgar quem tem um senso comum
A mamã perguntava o que era de mim aos 22
E quando eu dei por mim estou reformado aos 21
Achas que é ignorância tentares dizer-me uma coisa
Que para mim jamais vai fazer sentido
Mas é por essas e por outras que eu não tenho respondido


[Refrão]
Mais vale um objectivo mal cumprido
Do que um conto mal contado
Se é para cair nós caímos, estou contigo
Mano a mano, lado a lado
Aquele que de ti se esquece
Normalmente é aquele que é por ti lembrado
Concentra no que acontece
Não adianta pensar no que foi passado

 

 

dillaz conto.jpg