Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

APOIAMOS O TALENTO NACIONAL! 🇵🇹

25.07.20

MÚSICA NOVA DO DIA I D.A.M.A - A QUARENTENA MATOU-NOS (IV - DESAPEGAR)

Um testemunho sobre o desgaste provocado pela rotina derivada a este novo contexto.


Tiago Ferreira

No passado sábado, 18 de julho, os D.A.M.A deram a conhecer mais um dos temas que fará parte do próximo registo de longa-duração da banda, que tem data de lançamento agendada para o último trimestre de 2020.

 

Depois da canção “ELA” (II - florescer), o coletivo lisboeta propõe agora um registo mais introspetivo com “A Quarentena Matou-nos (IV – desapegar)”, um testemunho sobre o desgaste provocado pela rotina derivada a este novo contexto, que se reflete nas várias áreas da sociedade e igualmente nas relações humanas, com as suas respetivas consequências, a nível individual e coletivo.

 

Desde o dia 10 de Janeiro 2020, depois de cerca de um ano e meio sem lançar música nova, os D.A.M.A começaram lançar um vídeo por mês (cada um correspondente a uma música, até ao lançamento do novo álbum). No entanto, a crise pandémica obrigou o mundo, as pessoas e a indústria cultural em particular, a adaptarem-se às novas circunstâncias. Por isso mesmo, os D.A.M.A alteraram a regularidade do lançamento dos novos temas do álbum até à edição do mesmo, prevista para o último trimestre de 2020, sem contudo deixarem de lançar novidades.

 

Os temas/vídeos que farão parte do novo trabalho estão associados a um verbo que, por consequência, corresponde a um capítulo. Todas as canções estão assim interligadas, lírica e visualmente, unificando assim o trabalho final que será o novo álbum.

 

Sobre “A Quarentena Matou-nos (IV – desapegar)”, nas palavras dos D.A.M.A, «Durante o confinamento cada um de nós foi obrigado a parar de fazer o que habitualmente fazia no seu dia-a-dia. Com essa paragem forçada, muitas pessoas tiveram a oportunidade e tempo de olhar para dentro e de rever a sua relação consigo mesmo e com os outros. O que nos levou a questionar o verdadeiro porquê das coisas, e consequentemente, a revelar o desgaste que a rotina há muito camuflava. O verbo associado a este tema é 'desapegar'. Temos que nos desapegar de umas coisas para nos apegar a outras, confiar que os novos apegos são parte do percurso e que fazem parte do processo de mudança. Desapegar.»

 

 

d.a.m.a.jpg