Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

Um novo conceito de Música / A new concept of Music

MÚSICA NOVA DO DIA I Mota - One On One (Prod. Alex Brou)

Mais uma aposta nacional da MUSICPORTUGAL... hoje vou-te dar a conhecer a nova promessa do rap português. Chama-se Miguel, mais conhecido por Mota, e apresenta-nos o tema "One On One". O artista falou-nos um pouco de si e da sua música. 

 

"Sou o Miguel, mais conhecido por Mota, já escrevo as minhas próprias músicas desde os 18 anos, mas só a partir dos 22 é que entrei mais em contato com as gravações de músicas através de um projeto social no qual eu integrei. O meu principal objetivo com a música é dizer coisas que por palavras às vezes não conseguia ou não sabia como o dizer. Futuramente espero continuar a melhor a nível musical, apesar de saber que dificilmente irei ter algum tipo de “sucesso” com isso. Em primeiro lugar, sempre fiz música para mim, só depois disso é que os outros decidem se ouvem ou não se gostam ou não, na minha música tento deixar sempre lá um pouco de mim e visto eu ser de poucas palavras quem me quer conhecer a sério basta ouvir aquilo que eu canto".

 

O cantor aproveitou ainda para nos agradecer esta oportunidade que lhe demos para que mais pessoas possam conhecer o seu trabalho. Se também gostavas de ver a tua música publicada na MUSICPORTUGAL, envia-nos um email para tiagoalexandreferreira@outlook.pt ou radiomusicportugal@gmail.com.

 

Confere aqui a letra oficial de "One On One" do português Mota:

 

«Falam mal de mim nas minhas costas,

Porque no fundo é disso que gostas,

Mas estou na linha da frente,

E vivo aqui contra a corrente.

 

Sou o Mota tropa da paz,

Mas se tentas bater de frente,

Estás a invocar o satanás,

Nunca duvides da magia que este espírito trás.

 

Só falas atrás das costas,

Porque é isso que gostas,

Porque estou na linha da frente,

E contra mim não há espaço para concorrente.

 

E se fosses meu cão,

Mantinha-te sempre preso pela corrente celada em betão,

Não sigo essa maré de gente com falsa fé,

Mesmo quando tentas derrubar continuarei de pé.

 

Muitos falam e não dizem nada,

Eles não sabem que estou nisto,

Que não desisto,

Desde os tempos da crewzada.

 

Foi aquilo que ouvi ao crescer,

Por isso não digam que não parto tudo,

Porque venho sempre com tudo,

De alma e coração em cada som.

 

Desde o início até ao fim,

Naquilo que depender de mim,

Sou o rei nesta merda,

Competires contra mim é uma perda.

 

Todos os dias me faço a pista,

Muitos dizem que não,

Mas fuck it,

Quem me dera a carreira de artista.

 

Dizem que dinheiro não trás felicidade,

Não aceito para mim não é verdade,

Porque para mim é a minha motivação,

Por isso todos os dias corro atrás do cifrão.

 

Faço o que quero quando quero,

Ainda me sobra tempo,

Apesar de ter pouco tempo de sobra,

Fazes merda relaxa um gajo cobra,

Cobro sempre a dobrar,

Vou recuperar tudo o que é meu custe o que custar.

 

Não sou da velha nem da nova,

Sou dos que metem o rap a frente,

Por isso tenho o rap presente na minha vida,

Foi com ele que encontrei a chave da saída.

 

O rap comigo tem futuro,

Mesmo que às vezes não o sinta seguro,

É muito quem fala e só mente,

Por isso são poucos quem o Mota sente.

 

É fodido quando um gajo apoia,

E depois não é apoiado,

Muito olham de lado só mandam mau olhado,

Mas não tenho medo.

 

Estico lhes o dedo do meio,

Sem receio corto no paleio,

É tanta letra sem fundamento,

A minha não é só lamento.

 

Não vivo do rap,

Mas o rap vive em mim,

Mesmo sem fama luto até ao fim,

E vou sempre lutar por mim.

 

Dizem que não tem sentido,

Mas sei que tem ouvido,

Tirem a cera do ouvido,

Quando a bomba estourar é fodido.

 

Não curto o vosso rap,

Só falam treta falta a letra,

Parece que poupam tinta da caneta,

Haja paciência tragam de volta as letras com inteligência.

 

Letra com mensagem,

No rap é só bandidos,

Cambada de ignorantes,

Armados em traficantes.

 

Não escrevem o que vivem,

Não sabem do que falam,

Só gosto mesmo quando se calam,

Atrasados mentais dizem ser reais os tais.

 

Mas não chegam a realeza não tem a pureza,

Mas eu só luto para ter comida na mesa,

Mesmo sem guito no bolso,

Já pouco rap escuto porque já não vos curto.

 

É só beef sem sentido,

Por isso já não vos tenho sentido,

Mas está tudo bem enquanto não for comigo,

Porque aí fico fodido.

 

Viro agressivo estou no ativo,

Tou na batida tou na quebrada,

Desde os tempos da crewzada,

Não vos dou punch line.

 

Dou vos punch na face,

A vossa carreira é uma disgrace,

Só tem o nome na boca do povo,

Por causa de quem anda na boca do povo.

 

Um a um é head shot,

Mais uma morte no block,

Dizem que o Mota não vai para o topo,

Eles pensam que eu sou louco.

 

Porque mesmo a falar pouco,

Consigo acabar com a vossa carreira,

Ninguém vos viu ninguém vos vê,

Só tem coragem atrás do pc.»

 

 

mota.png

 

Para ouvires mais SUGESTÕES MUSICPORTUGAL clica neste link: http://musicportugal.blogs.sapo.pt/tag/sugest%C3%A3o+musicpt ... mais MÚSICAS NOVAS em http://musicportugal.blogs.sapo.pt/tag/m%C3%BAsicas+novas.