Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

Aqui, APOIAMOS O TALENTO NACIONAL!

MUSICPORTUGAL

27 de Outubro, 2022

"NEON COLONIALISMO" É O NOVO ÁLBUM DO BATIDA

Foi estreado em primeira mão na emissão da rádio BBC 6, no programa de Gilles Peterson e já foi apresentado em Paris, na La Bellevilloise, a convite de Guts, o histórico produtor de Alliance Ethnik.

 

"Neon Colonialismo" é o novo álbum (o primeiro sob sua própria persona artística desde 2014) de Batida aka Pedro Coquenão, o artista Luso-Angolano que tem trabalhado e interagido com muito mais do que um único meio (rádio, música, dança, artes visuais) e é visto como um grande catalisador da cena afro-eletrónica.

 

Tal como acontece com a maioria do trabalho de Batida, este álbum é construído em torno de um ethos colaborativo e apresenta figuras lendárias, de Bonga e Botto a Branko (para citar apenas os “Bs”...). É provocativo, destinado a ser dançado, a pensar e também a sorrir. O colonialismo parece ser (literalmente) uma peça central, tanto do ponto de vista visual quanto temático.

 

Poderia falar de uma nova Lisboa que pisca-pisca, mas não é essa a ideia. Reconhecer a história é a única forma de homenagear sua bela luz natural”, diz Batida.

 

A intenção do novo álbum é clara: provocar movimento e pensamento, ao mesmo tempo em que aponta diretamente para o passado colonial. Conforme indicado nas notas do disco: Reparar: reparar, em português, é o mesmo verbo que notar, perceber, tomar consciência como é o de restaurar.

 

"Neon Colonialismo" liga, assim, os dois lados do Oceano Atlântico, e isso reflecte-se na forma como o álbum foi feito: apesar de Lisboa ser a base do Batida, as dez faixas foram criadas viajando entre Luanda, Évora, Berlim, Recife, Londres e Lisboa. Carregados por uma produção subtil e refinada, eles usam instrumentação e electrónica reais, alternam entre canções vocais e instrumentais, e tocam vários géneros ao longo do caminho, da música afro de clube, à kazucuta, ao semba house e outros estilos ainda por definir.

 

Batida vai apresentar-se em toda a Europa e além. Se não se cruzar com um dos seus sets até final do ano, pode escutar o último episódio de “Neon Colonialismo” o nome do seu programa na Worldwide FM, onde apresenta este seu novo trabalho.