Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MUSICPORTUGAL

APOIAMOS O TALENTO NACIONAL! 🇵🇹

12.03.17

P.P [Partilha.Pessoal] I «Caminhada da Quaresma» - 2º SEMANA (por Pedro Santos & Tiago)


Tiago Ferreira

«A MUSICPORTUGAL também é um blog que te pode ajudar a refletir nos momentos ideais, por isso ao longo das próximas seis semanas da Quaresma, vou tentar aprofundar o verdadeiro significado dos símbolos batismais da água, da luz e da vida. Quem me conhece sabe que sou uma pessoa muito ligada à religião, e então este ano, tive a bela decisão de partilhar com os meus leitores, o que realmente significa a Quaresma para mim! Procura através destas minhas partilhas pessoais, o verdadeiro significado desta época, e convido-te assim, nestes dias até à Páscoa, a refletir… individualmente, na tua família, com os teus amigos e na tua equipa de trabalho, sobre o que podes renovar, crescendo mais espiritualmente num percurso de partilha, de consciência e de fé.»

 

 

 

2º SEMANA DA QUARESMA

Hoje inicia-se a segunda semana da quaresma, em que a Palavra de Deus define o caminho que o verdadeiro discípulo deve seguir: é o caminho da escuta atenta de Deus e dos seus projectos, da obediência total e radical aos planos do Pai. Desta vez, pedi ajuda a um grande amigo, Pedro Santos, para que ele fizesse uma meditação sobre o evangelho do dia (o evangelho do 2º domingo da quaresma!) - Mateus 17, versículo 1 a 9

 

 

 

«Evangelho - A transfiguração (Mt. 17; 1-9)

+ Já muitas vezes ouvimos, este evangelho da revelação de Jesus... Certamente de cada vez que o ouvimos nos parece estar a escutar um ato de magia, algo que aconteceu para aqueles dois priveligiados... Contudo a transfiguração não é mais que um encontro antecipado com a Glória de Deus na pessoa de Jesus de Nazaré, antes ainda do seu (Re)Surgimento no dia de páscoa.

+ Que sinto ou experimento ao ler este texto? Esta é a pergunta que devemos ter presente, mais do que atestar a Sua veracidade ou possibilidade de acontecer. Uma coisa é certa, Deus tem algo para me dizer por meio deste texto e descobrir isso no íntimo do Teu coração é o importante.

+ O Jesus que se revelou em grandeza no cimo do monte é o mesmo que se revela todos os dias... E a grandeza do acontecimento? É a mesma de sempre! Será que os teus olhos estão suficientemente prontos para ver da mesma força que aqueles discípulos?

por Pedro Santos       8-Mar-2017

 

 

Para quem quer perceber um bocadinho mais sobre este evangelho, que o Pedro meditou, ou para quem quer simplesmente, conhecer esta leitura pela primeira vez, tive a ideia de vos contar numa história / reflexão a «história deste episódio».

 

     SEIS dias mais tarde, o Mestre tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e seguido apenas por eles começou a subir a encosta de um monte (que a tradição identifica com o monte Tabor, a cerca de dezasseis quilómetros do lago de Tiberíade).

     Era uma jornada dura e áspera, e durante o longo percurso o Mestre não dirigiu nenhuma palavra; os discípulos respeitaram o Seu Silêncio, não fazendo qualquer das muitas perguntas que lhes acudiam ao espírito. Entardecia quando alcançaram o alto do monte. Em redor alongavam-se as colinas suaves, as planícies extensas sulcadas por caminhos que, vistos à distância, pareciam apenas finos traços sinuosos. Então, subitamente, ante o pasmo atemorizado dos discípulos, Jesus transfigurou-Se. O seu rosto ficou resplandecente como o Sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a Luz. E também de repente, como materializações da claridade da tarde, dois vultos surgiram de Jesus, dois vultos nos quais os discípulos, assustados, reconheceram Moisés e Elias. Pedro murmurou «Senhor, é bom nós estarmos aqui (...) Se quiseres, armaremos três rendas neste lugar, uma para Ti, outra para Moisés e para Elias...» mas ainda nem acabara de falar quando uma nuvem luminosa envolveu todo o alto do monte, e da nuvem veio uma grande voz que dizia «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu enlevo. Escutai-O!». Os três assustaram-se e prostraram-se com a face em terra, mas logo Jesus aproximou-se deles e tocou-lhes dizendo «Levantai-vos e não temais...» Os três ergueram os olhos e viram apenas o Mestre, que os fitava docemente, e que retomara o seu aspeto habitual. Desceram a encosta mais facilmente, e quando alcançaram a planície, Jesus pediu-lhes para que não disssesem a ninguém sobre o que viram «antes de o Filho do Homem ressuscitar de entre os mortos». Os discípulos atreveram-se e fizeram uma pergunta... qual teria sido a razão de os escribas dizerem que Elias ter vindo primeiro? Jesus respondeu: «Na verdade, Elias tinha de vir restabelecer todas as coisas. E, no entanto, Eu vo-lo digo, Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram dele tudo quanto quiseram. Assim também o Filho do Homem há-de padecer da parte deles».

      Então perceberam os discípulos que Jesus lhes tinha falado de... João Batista.

 

 

 

É importante, perceber no fim de contas, que a Transfiguração é a revelação antecipada de Cristo glorioso, como a sua Ressurreição, no fim da Quaresma, O há-de manifestar. Em Cristo transfigurado se antevê, desde já, a vida e a imortalidade a que somos chamados, reconhecemos a glória do Filho de Deus que se há-de revelar em nós próprios e tomamos coragem para subirmos, ao longo da Quaresma, até à transfiguração pascal, que Deus dará a quem escutar e seguir o seu Filho. A Transfiguração é um esplêndido ícone da nossa redenção, onde a carne do Senhor se apresenta no esplendor da ressurreição.

 

17021579_1296295370466709_5801618573997282182_n.pn

 

No próximo domingo fica atento ao nosso blog, pois vamos continuar a fazer desta Quaresma um caminho que nos conduza á mudança! A uma mudança de interior, que nos liberta de tudo aquilo que nos afasta de Deus.

Partilha comigo os teus pensamentos pessoais... o que quiseres! Está à vontade. Afinal de contas, todos temos o direito de poder fazer as nossas PARTILHAS.PESSOAIS!